"Sou um só, mas ainda assim sou um. Não posso fazer tudo, mas posso fazer alguma coisa. E, por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso" Edward Everett Hale

terça-feira, 26 de abril de 2011

Medicamentos Potencialmente Perigosos

Medicamentos potencialmente perigosos são aqueles que possuem risco aumentado de provocar danos significativos nos pacientes em decorrência de falha na utilização. Os erros que ocorrem com eles não são os mais rotineiros, mas as consequências podem ser devastadoras para os pacientes, podendo levar a lesões permanentes ou a morte.

Recomendações para prevenção de erros de medicação com os medicamentos potencialmente perigosos 

a) fornecer e melhorar o acesso a informação sobre estes medicamentos;
b) estabelecer e divulgar a lista dos medicamentos potencialmente perigosos disponíveis na Instituição;
c) incorporar alertas de segurança nos sistemas informatizados de dispensação e pescrição;
d) estabelecer e divulgar doses máximas dos medicamentos;
e) limitar o número de apresentações e concentrações disponíveis, particulamente para heparina, morfina e insulina;
f) utilizar etiquetas auxiliares com cores ou sinais de alerta diferenciados, na embalagem dos medicamentos potencialmente perigosos;
g) padronizar a prescrição, a dispensação, o armazenamento, a preparação e a administração dos medicamentos potencialmente perigosos;
h) implantar práticas de dupla checagem na dispensação, no preparo e na administração destes medicamentos;
i) retirar das enfermeiras e ambulatórios as soluções concentradas de eletrólitos, particulamente cloreto de potássio injetável. 
A dispensação desses medicamentos deve ser diferenciada, as embalagens devem ter sinalização de alerta com o objetivo de realçar o perigo de utilizá-los de forma incorreta;
j) utilizar indicadores de controle de erros de medicação

Nenhum comentário: